Topo
Blog do Gesner Oliveira

Blog do Gesner Oliveira

Categorias

Histórico

Time é bom, mas superministro não faz milagre

Gesner Oliveira

02/11/2018 17h39

O novo desenho da área econômica no governo Bolsonaro deve levar a uma centralização sem precedentes sob o superministro Paulo Guedes.

Nos governos militares, Delfim Netto era o chamado czar da economia. Foi Ministro da Fazenda (1967-1974) com carta branca em várias áreas nos governos Costa e Silva e Médici e continuou a mandar no Governo Figueiredo, primeiro na Agricultura e depois no Planejamento (1979-1985).

O governo Collor (1990-1992) tentou algo parecido com Zélia Cardoso de Mello e depois Marcílio Marques Moreira, reunindo no Ministério da Economia as pastas da Fazenda e do Planejamento.

O governo Bolsonaro repetiu o nome do ministério do governo Collor, mas criou um superministro ainda mais poderoso. Além de controlar o caixa por meio da Fazenda e a programação orçamentária pelo Planejamento, Paulo Guedes terá sob seu comando a Indústria e Comércio.

Não há fórmula mágica. Se o superministério dará certo ou não, dependerá da qualidade do ministro, da equipe, do programa e das circunstâncias políticas  e econômicas do governo Bolsonaro.

Uma coisa é certa. Era necessário reduzir o exagero dos atuais 29 ministérios do governo Michel Temer ou os 39 de Dilma Rousseff!

O exagero de ministérios tem tudo a ver com loteamento político-partidário e nada com boa gestão. Países maduros são mais econômicos em número de ministérios. Os EUA têm 15, a França, 19.

Um superministério da área econômica ajuda a harmonizar as várias reformas necessárias em relação à privatização, previdência, tributação e comércio exterior e política industrial.

A indicação do também superministro Sergio Moro na Justiça e Segurança reforçou as boas expectativas até momento, sinalizadas pela alta da Bolsa e queda do dólar. Moro traz o símbolo da Lava Jato de combate à corrupção e ao crime organizado.

Até agora são expectativas. Terminada a transição, o mercado vai cobrar resultados –  com ou sem superministros. A escalação do time começou bem. Precisa ver como a equipe se entrosa em campo.

Sobre o autor

Gesner Oliveira é ex-presidente da Sabesp (2006-10), ex-presidente do Cade (1996-2000) e ex-secretário de Acompanhamento Econômico no Ministério da Fazenda (1995) e ex-subsecretário de Política Econômica (1993-95). É doutor em Economia pela Universidade da Califórnia (Berkeley), sócio da GO Associados, professor de economia da FGV-SP e coordenador do grupo de Economia da Infraestrutura & Soluções Ambientais da FGV. Foi eleito o economista do ano de 2016 pela Ordem dos Economistas do Brasil (OEB).

Sobre o blog

Você entende o que está acontecendo agora na economia? E o impacto que a macroeconomia tem sobre sua vida? Quando o emprego voltará a crescer? Como a economia impacta sobre o meio ambiente? Vale a pena abrir uma franquia? Investir em ações da Petrobras? Este blog se propõe a responder a questões desse tipo de maneira didática, sem economês.