Topo
Blog do Gesner Oliveira

Blog do Gesner Oliveira

Categorias

Histórico

A inflação está baixa, mas juro só cai com reforma

Gesner Oliveira

07/11/2018 16h44

A inflação é uma eterna preocupação do brasileiro, dada a história de super e hiperinflação no país. Foram décadas de destruição das mais diversas moedas.

Isso foi rompido pelo Plano Real em 1994. Mais recentemente, a aceleração inflacionária do Governo Dilma foi domada pela equipe econômica do Governo Temer.

Apesar de estar em um nível relativamente baixo para padrões brasileiros, a inflação encontra-se em um patamar ainda alto para padrões "civilizados".

Para 2018, a expectativa dos analistas e das instituições financeiras captadas pela Pesquisa Focus do Banco Central nesta semana é de 4,40%. Para 2019, de 4,22% e para 2020, de 4%, níveis compatíveis com o regime de metas inflacionárias.

Hoje saíram mais dois indicadores de preços: o IGP-DI e o IPCA, que é a medida oficial da inflação. Ambos desaceleraram em outubro.

A ata do Copom divulgada ontem pelo Banco Central apontou uma redução de riscos em relação a setembro, o que elimina a hipótese de uma eventual subida dos juros.

Contribuiu para o controle da inflação o término das eleições, que reduziram o preço do dólar e consequentemente, dos importados.

Não há espaço para mais uma queda de juros este ano, pois as projeções do IPCA estão muito próximas da meta central. Na reunião de dezembro, que será a última do Governo Temer, espera-se a manutenção da Selic em 6,5% ao ano.

A única forma de conseguir reduzir a taxa de juros é o aprofundamento das reformas.

A reunião de hoje entre o Presidente eleito Jair Bolsonaro e o Presidente Temer foi positiva. Embora haja boa vontade, é pouco provável que se vote uma grande reforma da previdência ainda neste ano. Mas isso não quer dizer que não seja importante começar agora.

Toda e qualquer providência no sentido de equilibrar o orçamento e ajustar as contas públicas será positiva. O tempo da política e o tempo da economia são diferentes. A política requer muita negociação. A economia brasileira exige ação. E o juro só cai pra valer se o rombo fiscal for eliminado.

Sobre o autor

Gesner Oliveira é ex-presidente da Sabesp (2006-10), ex-presidente do Cade (1996-2000) e ex-secretário de Acompanhamento Econômico no Ministério da Fazenda (1995) e ex-subsecretário de Política Econômica (1993-95). É doutor em Economia pela Universidade da Califórnia (Berkeley), sócio da GO Associados, professor de economia da FGV-SP e coordenador do grupo de Economia da Infraestrutura & Soluções Ambientais da FGV. Foi eleito o economista do ano de 2016 pela Ordem dos Economistas do Brasil (OEB).

Sobre o blog

Você entende o que está acontecendo agora na economia? E o impacto que a macroeconomia tem sobre sua vida? Quando o emprego voltará a crescer? Como a economia impacta sobre o meio ambiente? Vale a pena abrir uma franquia? Investir em ações da Petrobras? Este blog se propõe a responder a questões desse tipo de maneira didática, sem economês.