PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Gesner Oliveira

Leilões de energia podem gerar quase 420 mil empregos

Gesner Oliveira

15/12/2017 22h09

O leilão de 11 lotes de linhas de transmissão no setor de energia elétrica, realizado hoje, trouxe boas notícias. Com muita concorrência e boas ofertas, espera-se cerca de R$ 8,7 bilhões de investimentos nos empreendimentos espalhados por dez estados brasileiros. Estima-se um potencial de geração de quase 420 mil empregos no médio prazo.

Todos os lotes 11 lotes foram arrematados, com deságio médio de 40,46%, acima das expectativas do mercado, que esperava menos de 36,5%. Isso significa que os empreendimentos concedidos exigirão uma receita R$ 621 milhões menor do que o inicialmente previsto. Isso contribui para tarifas de energia elétrica mais em conta para a população. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estima economia de R$ 15,5 bilhões para o consumidor ao longo dos 30 anos de concessão.

Houve muita concorrência, com 47 grupos nacionais e estrangeiros disputando os 11 lotes. A indiana Sterlite, por exemplo, venceu o lote de linhas entre os estados do Pará e Tocantins, oferecendo uma oferta de receita com os serviços 35,72% menor do que a máxima permitida pelo governo. A Celeo Redes Brasil, de origem espanhola, venceu o lote 2 no Ceará e Piauí propondo receber 53,2% menos que o previsto.

O leilão não ajudará diretamente o governo no ajuste fiscal, já que as concessionárias não pagam para operar as linhas de transmissão. Mas a boa notícia é que para levar os lotes as empresas se comprometem em fazer diferentes investimentos, como na compra de novos equipamentos e construção de subestações. No total, os 11 lotes exigirão investimentos de R$ 8,747 bilhões.

Conforme forem sendo realizados, tais investimentos terão impacto em diferentes setores, girando a roda da economia. Utilizando a Matriz de Insumo-Produto (MIP) do IBGE, é possível estimar quantos empregos diretos, indiretos e oriundos do efeito-renda, isto é, do impacto do aumento da produção sobre salários e, consequentemente, sobre consumo. Estima-se que os investimentos gerem cerca de 417 mil empregos ao longo dos prazos de concessão.

O grande interesse pelo leilão, com quase o dobro de ofertantes por lote que o leilão anterior, mostrou a confiança das empresas nos projetos e nas normas do segmento de transmissão de energia. Faz todo o sentido o setor público passar a bola para o setor privado quando não é capaz de arcar com os investimentos necessários. Basta desenhar bons projetos, com regras claras e previsíveis. Quem ganha é o brasileiro.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Gesner Oliveira é ex-presidente da Sabesp (2006-10), ex-presidente do Cade (1996-2000) e ex-secretário de Acompanhamento Econômico no Ministério da Fazenda (1995) e ex-subsecretário de Política Econômica (1993-95). É doutor em Economia pela Universidade da Califórnia (Berkeley), sócio da GO Associados, professor de economia da FGV-SP e coordenador do grupo de Economia da Infraestrutura & Soluções Ambientais da FGV. Foi eleito o economista do ano de 2016 pela Ordem dos Economistas do Brasil (OEB).

Sobre o blog

Você entende o que está acontecendo agora na economia? E o impacto que a macroeconomia tem sobre sua vida? Quando o emprego voltará a crescer? Como a economia impacta sobre o meio ambiente? Vale a pena abrir uma franquia? Investir em ações da Petrobras? Este blog se propõe a responder a questões desse tipo de maneira didática, sem economês.

Gesner Oliveira