PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Histórico

Categorias

Mercado tende a reagir positivamente a prisão em operação de alto risco

Gesner Oliveira

06/04/2018 17h07

O mercado reagiu bem à decisão do Supremo de negar habeas corpus preventivo a Lula. A prisão decretada ontem pelo juiz Sérgio Moro, reforçou essa tendência. No entanto, no momento que este artigo é escrito a execução da prisão ainda não foi implementada, aumentando os riscos da atual conjuntura.

Sem o conhecimento da prisão do Lula, oficializada após o fechamento do mercado, o dólar caiu 1% e o Índice Bovespa subiu 1,01%; Após a divulgação da prisão de Lula, o ETF (Exchange Trade Fund), que representa os papéis de maior peso no Ibovespa, negociado após o fechamento do mercado, disparou 2%.

A rapidez com que foi decretada a prisão do Lula suscita possível polêmica jurídica e com certeza ruído político. A inevitável comoção gerada pela prisão de uma liderança popular aumenta a tensão. Criou-se um clima de conflito que pode sair do controle.

A prisão de um ex-presidente é um fato inédito na história brasileira. Porém, não é incomum na experiência internacional. Hoje mesmo foi presa a ex-presidente da Coréia do Sul, por corrupção e tráfico de influência. O ex-presidente do Peru, Alberto Fujimori, está em prisão domiciliar. O vice-presidente do Equador foi condenado a seis anos de prisão.

É preciso não ser contaminado pelo delírio de alguns observadores, como o do correspondente do Washington Post de hoje, dizendo que foi instaurado o caos após a prisão de Lula. A vida prosseguirá normalmente no país com a economia em recuperação. Só uma imperícia ou irresponsabilidade de qualquer um dos lados na histórica execução da prisão de hoje poderia mudar este cenário.

 

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Gesner Oliveira é ex-presidente da Sabesp (2006-10), ex-presidente do Cade (1996-2000) e ex-secretário de Acompanhamento Econômico no Ministério da Fazenda (1995) e ex-subsecretário de Política Econômica (1993-95). É doutor em Economia pela Universidade da Califórnia (Berkeley), sócio da GO Associados, professor de economia da FGV-SP e coordenador do grupo de Economia da Infraestrutura & Soluções Ambientais da FGV. Foi eleito o economista do ano de 2016 pela Ordem dos Economistas do Brasil (OEB).

Sobre o blog

Você entende o que está acontecendo agora na economia? E o impacto que a macroeconomia tem sobre sua vida? Quando o emprego voltará a crescer? Como a economia impacta sobre o meio ambiente? Vale a pena abrir uma franquia? Investir em ações da Petrobras? Este blog se propõe a responder a questões desse tipo de maneira didática, sem economês.

Gesner Oliveira