PUBLICIDADE
IPCA
0,25 Fev.2020
Topo

Histórico

Categorias

Jantar em Buenos Aires em dezembro deste ano será mais barato

Gesner Oliveira

09/05/2018 16h27

Jantar em Buenos Aires ficou mais barato para o bolso do brasileiro e deve ficar mais ainda até o final do ano.

O motivo é a forte desvalorização do peso, que tem como consequência a diminuição nos preços de serviços como hospedagem e alimentação para turistas brasileiros. O real tem se valorizado relativamente ao peso argentino desde o início do ano.

Enquanto o dólar subiu 20,1% na Argentina desde o começo do ano, aqui no Brasil, apesar do encarecimento da moeda americana, o aumento foi menor, de cerca de 8,5%. Ou seja, neste período, o real ficou 11,5% mais valorizado que a moeda argentina.

Dado o grande diferencial de inflação no Brasil e na Argentina (3,5% ao ano contra 25,0% dos argentinos), quando se desconta esse fator, o ganho do real foi menor, de apenas 1,9%. Ainda assim, ficou mais barato para o brasileiro viajar para a Argentina.

Diante da atual crise que atravessa o país vizinho, não é improvável que a moeda brasileira continue ganhando terreno em relação ao peso nos próximos meses.

Considerando que o peso argentino continue se depreciando em termos reais, na mesma velocidade atual até o fim do ano, um jantar em Buenos Aires que no fim do ano passado custava R$ 150, no fim deste ano deve custar cerca de R$ 142,50, 5% mais barato.

A diferença é pequena, mas melhor que um jantar em Nova York, que já está quase 10% mais caro.

O câmbio sempre é uma variável difícil de prever. Pode ser que essa tendência permaneça, mas isso depende dos próximos passos das economias argentina e brasileira e sobretudo dos juros nos EUA e dos focos de tensão geopolítica e comercial que acabam afetando os preços do dólar e do petróleo.

Sobre o autor

Gesner Oliveira é ex-presidente da Sabesp (2006-10), ex-presidente do Cade (1996-2000) e ex-secretário de Acompanhamento Econômico no Ministério da Fazenda (1995) e ex-subsecretário de Política Econômica (1993-95). É doutor em Economia pela Universidade da Califórnia (Berkeley), sócio da GO Associados, professor de economia da FGV-SP e coordenador do grupo de Economia da Infraestrutura & Soluções Ambientais da FGV. Foi eleito o economista do ano de 2016 pela Ordem dos Economistas do Brasil (OEB).

Sobre o blog

Você entende o que está acontecendo agora na economia? E o impacto que a macroeconomia tem sobre sua vida? Quando o emprego voltará a crescer? Como a economia impacta sobre o meio ambiente? Vale a pena abrir uma franquia? Investir em ações da Petrobras? Este blog se propõe a responder a questões desse tipo de maneira didática, sem economês.

Gesner Oliveira