Blog do Gesner Oliveira

Trombada dos caminhoneiros atropelou o varejo

Gesner Oliveira

Os onze dias de paralisação dos caminhoneiros afetaram fortemente o consumo. O varejo teve seu primeiro resultado negativo do ano. As vendas do comércio caíram 0,6% em maio na comparação com abril, segundo o IBGE.

O índice acumulado para os primeiros quatro meses de 2018 havia mostrado alta de 3,4%, abaixo dos 4,6% de avanço no último quadrimestre de 2017.

Em abril, antes da trombada dos caminhoneiros, todos os segmentos apresentavam apenas resultados positivos, com alta de 1% nas vendas em comparação com março do mesmo ano.

Agora, depois da greve, o jogo virou. Todos os segmentos apresentaram queda, com exceção dos supermercados, que venderam 7,65% a mais em maio em relação ao ano passado. Este aumento é explicado pelo pânico de parcela da população que temia a falta dos produtos nas prateleiras. Naqueles dias o Brasil viveu seu momento de Venezuela. As pessoas saíram comprando de tudo, de arroz a leite em pó e chuchu.

A paralisação não deixa apenas os números negativos. A confiança do consumidor também foi atingida. O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) registrou queda de 3,8% de maio para junho, maior tombo em dois anos, desde abril de 2016.

Mas isso é passado. A economia continua em recuperação, embora em ritmo mais lento do que o período anterior à greve. Resta saber se não haverá novas trombadas, dessa vez pelas eleições.