Topo
Blog do Gesner Oliveira

Blog do Gesner Oliveira

Categorias

Histórico

Bolsa pode passar dos cem mil pontos no primeiro trimestre

Gesner Oliveira

04/01/2019 18h45

O clima de otimismo com o novo governo de Jair Bolsonaro repercutiu positivamente na Bolsa de Valores e tudo indica que a tendência de alta vai continuar. Ou seja, a bolsa está barata!

É possível imaginar o Ibovespa passando dos 100 mil pontos no primeiro trimestre deste ano, desde que seja implementado com celeridade o programa econômico que está sendo aos poucos anunciado nestes primeiros dias de governo.

Nesta semana houve mais uma máxima histórica com a Bolsa fechando em 91.840 pontos. Note que é uma máxima histórica nominal, isto é, sem descontar a inflação. O auge anterior ocorreu em 20 de maio de 2008, ao atingir 73.517 pontos. Considerando a inflação, chega-se ao equivalente de cerca de 134.000 pontos. Desse modo, seria preciso crescer cerca de 46% para chegar ao pico de 2008. Uma maneira de ler este número é que ainda tem muito espaço para crescer.

Caso não existisse o "Joesley Day" e a Bolsa continuasse a crescer na tendência do Governo Temer, estaria em 103.208 pontos.
Em dólar, o potencial de expansão ainda é maior. Calculado na moeda americana, o auge do Ibovespa de 20/05/2008 chegou aos 44.100 pontos. Hoje, o Ibovespa em dólar está em 24.729 pontos. Assim, haveria condições para crescer cerca de 78% para atingir o pico de 2008.

O momento do ciclo econômico é favorável. Com capacidade ociosa, subocupação da mão de obra, reservas internacionais elevadas, a economia pode crescer sem tanta pressão sobre custos.

Em síntese, há grande chance de a Bolsa passar dos 100.000 pontos no primeiro trimestre de 2019, mas não espere um caminho tranquilo. Haverá muita volatilidade gerada pelos ambientes interno e externo. Avalie seu apetite por risco antes de investir.

Sobre o autor

Gesner Oliveira é ex-presidente da Sabesp (2006-10), ex-presidente do Cade (1996-2000) e ex-secretário de Acompanhamento Econômico no Ministério da Fazenda (1995) e ex-subsecretário de Política Econômica (1993-95). É doutor em Economia pela Universidade da Califórnia (Berkeley), sócio da GO Associados, professor de economia da FGV-SP e coordenador do grupo de Economia da Infraestrutura & Soluções Ambientais da FGV. Foi eleito o economista do ano de 2016 pela Ordem dos Economistas do Brasil (OEB).

Sobre o blog

Você entende o que está acontecendo agora na economia? E o impacto que a macroeconomia tem sobre sua vida? Quando o emprego voltará a crescer? Como a economia impacta sobre o meio ambiente? Vale a pena abrir uma franquia? Investir em ações da Petrobras? Este blog se propõe a responder a questões desse tipo de maneira didática, sem economês.